A Mãe do Senhor!

3105visitação+ Sergio da Rocha
Arcebispo de Brasília

Na proximidade do Natal de Jesus, a Liturgia da Palavra nos apresenta a figura de Maria de Nazaré, mãe do Messias anunciado pelos profetas, como Miquéias. Com ela, aprendemos a vivenciar este tempo do Advento. Enquanto aguardava o nascimento de Jesus, ela foi visitar Isabel, que também estava grávida e necessitava de ajuda. O fato de dirigir-se “apressadamente” à casa de Isabel demonstra a urgência da situação e a prontidão de Maria em servir Isabel. Aquela que pouco antes, na Anunciação, se apresentou como a “serva do Senhor”, logo depois, na Visitação, se fez a serva de Isabel, nos ensinando a servir a Deus através dos irmãos mais necessitados. Maria permaneceu com Isabel durante três meses, numa atitude de extraordinária generosidade. Seguindo o seu exemplo, nós também devemos aguardar o nascimento de Jesus, por meio da caridade para com todos, principalmente, os mais necessitados de nosso amor, oração e serviço solidário. Quando agimos deste modo, nos tornamos portadores da alegria que vem de Jesus, como ocorreu na visita de Maria a Isabel. Seja este Ano Santo um tempo especial de vivência das obras de misericórdia!

A atitude de Isabel também nos ensina a bem viver o Advento do Senhor. Ela acolhe Maria, que lhe traz Jesus, com louvor, humildade e alegria. Com Isabel, nós também louvamos a Mãe do Senhor e ao seu filho Jesus, exclamando como fazemos tantas vezes ao rezar a Ave-Maria: “bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!”. Às vésperas do Natal, procuremos imitar Isabel, repetindo, com fervor, as palavras que ela dirigiu a Maria e a Jesus.

A profecia de Miquéias se cumprirá no nascimento do Messias, na pequenina Belém. Segundo o Profeta, a paz caracteriza o Messias esperado e o seu reinado: “os homens viverão em paz e ele mesmo será a Paz” (Mq 5,3-4). Seja o Natal, tempo de paz em nossas famílias!

Estamos no final do Advento. Como vai a nossa preparação para o Natal? Sem a devida preparação cristã, não se celebra o Natal de modo cristão, isto é, o nascimento de Jesus. A preocupação com festas ou presentes não pode ofuscar ou substituir o sentido genuíno do Natal do Senhor e o presente maior a ser recebido, que é o próprio Jesus Cristo. Para que o Natal seja o “Natal do Senhor”, é preciso que a preparação seja feita de oração, escuta da Palavra de Deus, participação na Eucaristia e muito amor fraterno. Participe da missa do Natal! E aproveite este Ano da Misericórdia para por em prática o perdão e a reconciliação, a fim de celebrar o Natal com o coração reconciliado com Deus e com os irmãos. Acolha a misericórdia divina! Sejamos todos “misericordiosos como o Pai”!

Os comentários estão fechados.

Hospedado em:PrestTEC - Serviços em TECNOLOGIA