Seguir a Cristo, em Família!

family with children on hands, sunset sky+ Sergio da Rocha
Arcebispo de Brasília

Celebramos neste domingo a Jornada Missionaria, tendo como tema “Missão é servir” e como lema “Quem quiser ser o primeiro seja o servo de todos” (Mc 10,44), extraído do Evangelho hoje proclamado. Vivemos um tempo especial de renovação missionaria, animados pelo Papa Francisco, que nos convida a ser “Igreja em saída”, isto é, uma “Igreja em estado permanente de missão”, conforme o Documento de Aparecida e as Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil. Assim procuramos cumprir, com maior fidelidade e generosidade, o mandato missionário de Jesus Cristo: “Ide, fazei discípulos”.

Na Arquidiocese de Brasília, estamos realizando o processo de planejamento pastoral envolvendo todas as paróquias, comunidades, pastorais e movimentos eclesiais, a fim de que a nossa Igreja seja cada vez mais missionaria.

No Vaticano, continua a acontecer a 14 Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos, sobre “a vocação e a missão da família na Igreja e no mundo contemporâneo”.  Neste domingo, na Basílica de S. Pedro, ocorre a canonização dos pais da padroeira das Missões, Santa Terezinha do Menino Jesus, o casal Ludovico Martin e Maria Azelia Guerin, conhecidos como Luis e Zélia Martin.  Eles são sinal e recordação de que é possível viver a santidade em família. O matrimonio é caminho de santificação para o casal e os filhos.

Por isso, hoje, queremos bendizer a Deus também pelos casais e famílias que vivem e testemunham a fé. Sejam os pais os primeiros catequistas de seus filhos! A missão evangelizadora possa começar pela família e nela possa ser cultivada. Possamos seguir a Cristo, em família! Para tanto, e preciso ter sempre mais um coração de discípulo que se dispõe a seguir Jesus, vivendo a sua Palavra que nos propõe: humildade, serviço e doação da própria vida, ao invés de recompensas terrenas. Quem busca vantagens ou honrarias, não será capaz de se doar na missão.

A confiança em Jesus Cristo deve animar sempre o discípulo que assume a sua missão. Por isso, “aproximemo–nos com toda a confiança do trono da graça”, conforme nos convida a Carta aos Hebreus (Hb 4,16). Tal confiança deve estar especialmente presente no coração de quem se encontra unido a cruz de Cristo. Ele ofereceu a própria vida, cumprindo fielmente a vontade do Senhor, segundo a profecia de Isaias (Is 53,10s), proclamada na primeira leitura. O discípulo fiel cumpre a Palavra do Senhor, de bom grado e com sincero esforço,  nos momentos mais difíceis de sua vida.

Os comentários estão fechados.

Hospedado em:PrestTEC - Serviços em TECNOLOGIA